RP

Buscar: Pesquisar

Patrocinadores:

Vol. 1 nº 1 - Jan. / Abr.  de 2011

Imprimir 

Páginas 12 a 15

The importance of primary health care in training pediatricians



A importância da atenção primária em saúde na formação do pediatra

Autores: Kaliny C. T. Souza1; Ana C. P. M. L. C. Martins2; Glaucia M. Lima3

PDF Português

Keywords: medical education; medicine; pediatrics; residency; health systems.

Descriptores: educação médica; medicina; pediatria; residência; sistema de saúde.

Abstract:
Objectives: To identify the institutions with medical residency in pediatrics in Rio de Janeiro, Brazil and to verify if primary care training medical residency programs is according with population necessities and with Brazilian public health policies. Methods: Cross-sectional study. Pediatric residency services were identified based on scientific pediatric societies information. The insertion of primary care training was described based on the content of the residency programs and on interviews with pediatric residents. Results: There are 30 institutions with Pediatric medical residency services. Five from 18 institutions evaluated provide practical training in primary care scenarios to their pediatric residents. Discussion: Although government agencies are responsible for the majority of the costs of medical residency services, there is a gap between the population necessities, public health policies and the kind of training these institutions real offer. Up to now the changes in medical education and the participation in development of the Brazilian health system do not seem to be a priority in the definition of medical residency programs. Tertiary care continues to be the major part of pediatric training programs.

Resumo:
Objetivos: Identificar as instituições com programa de residência médica em pediatria no Rio de Janeiro e verificar se o treinamento em atenção primária em saúde(APS) nesses programas está de acordo com as necessidades da população e com as políticas públicas de saúde. Métodos: Estudo transversal. Os serviços de residência médica foram identificados através de informação das sociedades médicas. A inserção da APS foi descrita baseando-se no conteúdo dos programas de residência e em entrevistas com residentes de pediatria. Resultados: Há 30 instituições com serviços de residência pediátrica. Cinco de 18 instituições avaliadas ofereciam treinamento prático em APS aos residentes. Discussão: Embora as agências governamentais sejam responsáveis pela maioria dos custos dos serviços de residência medica, há um descompasso com as necessidades da população, das políticas públicas de saúde e o tipo de treinamento que tais instituições oferecem. Até o presente as mudanças na educação médica e a participação no desenvolvimento do Sistema Único de Saúde não parecem ser prioridade na definição dos programas de residência medica. Os cuidados terciários continuam a ser predominantes nos programas de treinamento de pediatras.

Available only in Portuguese

 
RP RP RP

Todos os direitos reservados © Revista Residência Pediátrica - 2014
R. Santa Clara, 292 - CEP 22041-012 - Rio de Janeiro - RJ - Brasil - Tel: (21) 2548-1999 - Fax: (21) 2547-3567

GN1